R - Há uma "aliança negativa" entre Sporting e FC Porto, como alega o Benfica?

NS – Não há qualquer aliança. Houve uma normalização de relações. Esperamos que tudo o que está a acontecer hoje no futebol português não seja apenas fruto de uma conjuntura. Nós vamos estar onde sempre estivemos. Esperemos que outros tenham a mesma posição que nós.

R - O Sporting denunciou a cartilha. A questão…

NS – É se o Sporting tem? Não temos cartilha.

R - A reaproximação ao FC Porto foi uma forma de a combater?

NS – Essa foi uma tentativa da propaganda do Benfica de menorizar o que aconteceu, dizendo que era uma frente anti-Benfica. A única coisa que me interessa no Benfica é saber se o polvo existe, e já percebemos que existe, e como é que se pode acabar com ele, se tem solução.

R - O Sporting teve acesso a emails como aqueles que surgiram no Porto Canal?

NS – Não.

R - Concorda com Francisco J. Marques quando ele diz que a providência cautelar do Benfica é sinal de medo?

NS – Não concordo nem deixo de concordar. Quem não deve não teme.

R - Há uma estratégia de comunicação conjunta com o FC Porto?

NS – Não. Eu penso pela minha própria cabeça. O presidente do Sporting CP pensa pela sua. Não sei se todos se podem gabar do mesmo.

Autor: Vítor Almeida Gonçalves