Record

Wilson Eduardo considera João Mário promissor

Acredita que o irmão vai ter sucesso

Wilson Eduardo considera João Mário promissor
Wilson Eduardo considera João Mário promissor • Foto: BRUNO PIRES

"Tento sempre que posso ir ver os jogos dele e já fui a Rio Maior umas cinco ou seis vezes", admite Wilson Eduardo a propósito do seu irmão João Mário, que já se estreou na equipa principal do Sporting.

RECORD – Tem seguido atentamente a carreira do seu irmão no Sporting B e mais recentemente na equipa principal?

WE – Tento sempre que posso ir ver os jogos dele e já fui a Rio Maior umas cinco ou seis vezes. Tento ensinar-lhe algumas coisas que fui aprendendo com os outros. Ele agora está a dar-se bem e a prova disso é que já foi chamado à equipa principal do Sporting. Apesar de sabermos que a competição é saudável, nunca entramos em qualquer tipo de duelo entre irmãos, pois queremos os dois chegar longe e acreditamos juntos que temos valor. Só o tempo o dirá se vamos ou não ter uma grande carreira, mas esse é o desejo de ambos e apoiamo-nos mutuamente.

R – Se fosse comentador, como avaliava o seu irmão?

WE – Penso que vai longe. Não é só por ser meu irmão que o digo, mas pelas várias opiniões que ouço também. O João tem tudo para dar um grande jogador, porém vai passar por dificuldades e será nessas alturas que se vai ver se ele consegue tornar-se ou não um grande jogador. Mas prevejo que dentro de dois anos, vai ter lugar de caras na equipa principal do Sporting e até na Seleção.

Divórcio dos pais levou-o a Alcochete

R – Foi o divórcio dos seus pais que te acabou por levá-lo para Lisboa. O que recorda desses tempos em que tudo começou?

WE – Até uma certa altura, joga-se futebol por mera diversão, quando somos ainda crianças, mas há uma altura em que temos de decidir se é mesmo aquilo que queremos seguir. E quando cheguei ao Sporting, comecei a disputar campeonatos nacionais e foi aí que percebi que era isto que queria para o futuro. O Cristiano Ronaldo tinha acabado de sair da academia para o Manchester United e queria seguir-lhe os passos. Estava a fazer 14 anos e os meus pais separaram-se. A minha mãe, que morava comigo no Porto, decidiu ir para Lisboa e nós [com os irmãos João Mário, do Sporting, e Hugo, jogador de futsal do Belenenses] acabámos por acompanhá-la. O meu pai sabia que o Sporting tinha referências minhas e fiquei lá a treinar. Estava lesionado, mas quando reintegrei a equipa, gostaram de mim...

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Entrevistas

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M