Record

Danny Menken, diretor geral da Eleven Sports: «Todos quererão ver os nossos canais»

Acredita que a Nowo, única a quem revendeu os direitos da Champions, chegará a acordo com as outras operadoras

A menos de uma semana do início das emissões dos seus canais (15 de agosto), a Eleven Sports apresentou-se aos portugueses como uma autêntica ‘pedrada no charco’. A distribuidora de conteúdos desportivos que adquiriu os direitos da Liga dos Campeões, Liga espanhola e Liga Francesa em Portugal – num total de sete provas internacionais de futebol, pois ainda detém as Ligas belgas, escocesa, Liga Jovem da UEFA e, na próxima época, a alemã –, ‘retirando-os’ à Sport TV, quer destacar-se pelo estilo descontraído dos relatos e pela maior interação com os adeptos, nas ruas ou redes sociais.

Record esteve à conversa com Danny Menken, num encontro com jornalistas em Lisboa, e o diretor geral da empresa que está em 11 países explicou-nos os motivos da aposta em Portugal. Ao mesmo tempo, mostrou confiança que a Nowo, a única operadora a quem revendeu os direitos, chegue a acordo com Vodafone, MEO e NOS.

RECORD - Como é que a Eleven Sports se apresenta ao público português? Poderá ser considerada como a ‘Netlifx do desporto?

DANNY MENKEN – Não chamaria propriamente uma netflix do desporto. O que fazemos é focarmo-nos no direto. Na verdade estamos aqui para os adeptos. Tudo o que fazemos é pelos fãs, ouvi-los, interagir com eles 24 horas, sete dias por semana. Queremos ter os melhores produtos disponíveis para eles.

R – Porquê o investimento no mercado português? Se comparado com outros mercados europeus onde a Eleven está, é menos apetecível…

DM – Há várias razões para isso. Primeiro por causa do clima solarengo (risos). Agora a sério, o povo português é apaixonado por futebol, e por desporto em particular, portanto logo aí temos um bom começo. Em segundo, e mais importante, é um mercado que tem constituído um monopólio há já muitos anos. Este mercado ‘grita’ por um novo concorrente, pois será muito melhor para os adeptos, para os detentores de direitos e, no fim, muito melhor para todos que exista concorrência. Isto mantém todos em alerta, origina máxima qualidade e melhora os preços para o consumidor, claro. É por isso que estabelecemos sempre um preço de 10 euros [n.d.r.: 9,99€], pois é um valor que muitos conseguem pagar. É um preço bastante razoável para um produto de muita qualidade.

R – Até ao momento, a Eleven Sports tem sete competições de futebol para Portugal. Quanto custou a compra desses direitos para Portugal?

DM – Nunca revelamos valores dessa natureza. O mais importante é que temos a Liga dos Campeões, por isso se quiserem ver Cristiano Ronaldo ou uma grande equipa, têm de ver na Eleven Sports. Temos ainda a La Liga. Temos uma oferta bastante forte e nas próximas semanas anunciaremos mais outras competições importantes, no futebol e noutras modalidades, em adição às que já temos.

R – A Fórmula 1 ou a NBA, por exemplo?

DM – Sobre isso não vou relevar.

R – A pergunta que todos os portugueses fazem neste momento é ‘onde posso ver a Liga dos Campeões e a Liga espanhola’, no fundo as jóias da coroa da oferta da Eleven em Portugal.

DM – Para já, na Nowo, o nosso parceiro no mercado. Lançaremos ainda a nossa própria plataforma ‘Over the Top’ [n.d.r.: distribuição digital de conteúdo via internet] no dia 15 de agosto, quando também começarem as emissões nos nossos canais. Ao mesmo tempo, a Nowo está em negociações com a NOS, MEO e Vodafone. Existe muita vontade da parte destas operadoras em distribuir os nosso canais pois, obviamente, os seus subscritores estão desejosos de poder ver a Liga dos Campeões ou a Liga espanhola, assim como os restantes conteúdos que temos. Estou certo de que haverá um acordo nas próximas semanas.

R – Por que motivo negociaram com a Nowo, que tem uma fatia do mercado muito menor comparativamente com a MEO, NOS e Vodafone?

DM – A resposta é fácil. São a única operadora independente. As outras são accionistas da Sport TV, por isso nunca teríamos uma hipótese justa e a Nowo é independente.

R – E a Eleven Sports não receia que não exista um acordo entre a Nowo e as outras três operadoras?

DM – Para ser honesto, acredito na nossa pujança e acredito que todos quererão ver os nossos canais. Tal como como nós temos visto em todos os mercados em que estamos presentes.

R – Quantos jogos planeiam transmitir no Facebook?

DM – Não temos um número específico. Nas próximas semanas transmitiremos em direto no Facebook dois jogos da Liga francesa. Lançaremos os nossos canais no dia 15, quando a Liga francesa já tiver começado, e os adeptos perguntam-nos onde poderão ver os jogos. Estamos aqui para lhes dar o que eles querem. É por isso que decidimos fazer os diretos no Facebook

R – Como será o lançamento dos canais?

DM – Lançaremos primeiro um canal a 15 de agosto e o segundo alguns dias depois. Para além disso, teremos uma plataforma online e uns canais pop up, para quando houver mais do que dois grandes jogos, nomeadamente na Liga dos Campeões, ao mesmo tempo. Assim poderemos transmitir todos em direto.

R – Que esperam retirar deste investimento em Portugal?

DM – Penso que vamos criar muita adesão junto do mercado, atrair muitos adeptos e dar visibilidade à nossa marca, mostrando que somos inovadores e uma empresa que ouve os fãs. À imagem do que fizemos em todos os outros mercados em que estamos inseridos.

Por João Socorro Viegas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias
M M