O 'Jornal de Notícias' desta segunda-feira avança que a Polícia Judiciária está a investigar os últimos três títulos do Benfica (2013/14, 2014/15 e 2015/16), no âmbito do processo relativo ao denominado "caso dos vouchers".

Segundo a publicação, após a denúncia de Bruno de Carvalho, a 5 de outubro de 2015, e da mesma ter sido remetida posteriormente pela FPF à Procuradoria-Geral da República, o Ministério Público resolveu "instaurar processo e incluir no âmbito do inquérito a época então em curso". Desta forma, a investigação "dá como assente a informação sobre o conjunto de presentes oferecidos o longo daquelas três épocas a árbitros, assistentes, observadores e delegados da Liga intervenientes nos jogos da equipa principal e da B" e, segundo avança o JN, todos os destinatários terão aceitado as ofertas do 'kit Eusébio'.

A publicação dá ainda conta que, nas buscas efetuadas pela PJ no passado dia 11 no Estádio da Luz os inspetores terão levado apenas cópias dos vouchers relativos a cada época e um exemplar do 'kit Eusébio'. "Quanto aos documentos que permitiriam saber quanto custavam as refeições e as demais componentes dos presentes, nada foi levado naquele dia. O departamento financeiro da SAD do Benfica comprometeu-se a compilar informação e entregá-la posteriormente à PJ", pode ler-se no JN.

Entretanto, e contactada por Record, fonte oficial dos encarnados afirmou que o "Benfica nada tem a acrescentar em relação ao comunicado que emitiu na semana passada", sublinhando que as águias querem que tudo fique esclarecido. Ainda assim, os encarnados não deixam de constatar que o timing das notícias coincide com um momento em que a equipa de futebol está na liderança do campeonato.