Record

Comissão de Instrutores ouve intervenientes

Em causa o caso dos emails

A Comissão de Instrutores da Liga vai ouvir mais de 20 agentes desportivos ligados ao denominado ‘caso dos emails’, de árbitros a dirigentes do Benfica, entre outros, apurou Record. Esta sexta-feira, a Comissão de Instrutores, liderada por Cláudia Viana, começou a notificar os árbitros cujos nomes surgiram nos alegados emails revelados pelo FC Porto.

A iniciativa para que tal aconteça, refira-se, terá partido do presidente do Conselho de Arbitragem, José Fontelas Gomes, que até já tinha feito um anúncio público para que os árbitros de 1ª categoria colaborassem na investigação. Numa primeira fase, recorde-se, a CI havia negado provimento à solicitação feita pelo organismo liderado por José Fontelas Gomes no sentido de os árbitros poderem esclarecer o assunto.

Mas as audições não se ficam por aqui. Uma vez que não está na posso dos emails – e, por isso, não os pode confrontar com o que foi revelado pelos dragões –, a CI pretende ouvir os alegados intervenientes neste processo, que vão desde árbitros a dirigentes do Benfica, como o presidente Luís Filipe Vieira ou o assessor jurídico Paulo Gonçalves, o antigo diretor de conteúdos da BTV, Pedro Guerra, o antigo delegado da Liga, Nuno Cabral, ou o antigo juiz de Braga, Adão Mendes.

A Polícia Judiciária já está a investigar este caso, depois de o FC Porto ter denunciado um alegado "esquema de corrupção de árbitros para favorecer o Benfica". Paulo Gonçalves, por ser advogado, foi constituído arguido em outubro passado, na sequência das buscas ao Benfica.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Arbitragem

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M