O filho de Adão Mendes, Renato Mendes, citado na troca de e-mails entre o antigo árbitro e o assessor jurídico do Benfica, Paulo Gonçalves, chumbou nos testes físicos quando tentava subir à principal categoria de árbitros assistentes, e por isso falhou a entrada no quadro principal.

No referido e-mail, Adão Mendes pedia alegadamente ajuda no recurso do filho, depois das provas realizadas em Quiaios, de 12 a 14 de julho de 2016, no quarto seminário da época para árbitros assistentes, da responsabilidade do Conselho de Arbitragem da FPF.



Autor: Miguel Pedro Vieira