O árbitro Jorge Ferreira já reagiu ao vandalismo no restaurante do seu pai, em Fafe, na madrugada desta quinta-feira, mostrando-se preocupado com o bem estar dos familiares mais próximos. Na parede do estabelecimento Taberna da Esquiça, de Armindo Ferreira, foi escrito 'SD' e 'Aqui venera-se Calabote 86'. 

"São situações a que temos de estar sujeitos. Infelizmente, o futebol atingiu determinadas situações que não se coadunam com a realidade", disse Jorge Ferreira, que arbitrou na terça-feira o Estoril-Benfica, da primeira mão das meias finais da Taça de Portugal e havia estado naquele espaço a comemorar o aniversário do pai, em declarações à Fafe TV.

"Obviamente [que tem a ver com o jogo]. Nem me passa pela cabeça outra coisa. É triste. É lamentável que as que as pessoas sejam cobardes, seja de que clube for. Não estou a colocar em causa seja que clube for. Está lá escrito. Neste momento sinto-me triste. Uma pessoa não pode continuar a vida, o trabalho. Infelizmente é isto que se passa", acrescentou, encerrando:

"Estou sempre tranquilo, porque felizmente tenho sempre a minha consciência tranquila. Agora, temo um bocadinho é pela minha família, pelo meu pai, pelo meu filho, por toda a gente."

Recorde-se que em fevereiro do ano passado Fernando Madureira, líder dos Super Dragões e alguns amigos haviam estado naquele restaurante tendo a GNR sido chamada ao local.

GNR chamada pelo árbitro Jorge Ferreira por vandalização no restaurante do pai

GNR chamada pelo árbitro Jorge Ferreira por vandalização no restaurante do pai


Restaurante do pai do árbitro do Estoril-Benfica vandalizado

Restaurante do pai do árbitro do Estoril-Benfica vandalizado