A campeã Alemanha arrancou o Europeu feminino com um empate (0-0) diante da Suécia, numa primeira jornada do Grupo B em que a Rússia surpreendeu a Itália (2-1), assumindo assim a liderança com três pontos. Na segunda jornada, agendada para sexta-feira, a Suécia mede forças com a Rússia, enquanto a Alemanha defronta a Itália.

Numa reedição da final dos Jogos Olímpicos Rio'2016, em que as germânicas bateram as nórdicas por 2-1, nenhuma das equipas conseguiu desfazer o nulo, em Breda. E se a Alemanha dominou a partida, a Suécia até teve a melhor oportunidade.

Apesar de ter entrado melhor no encontro, a Suécia foi permitindo à Alemanha impor o seu jogo, ainda que nenhuma das equipas tenha conseguido 'ameaçar' o golo no primeiro tempo. Na segunda parte, a suplente Islacker podia ter adiantado a Alemanha por duas vezes nos primeiros 15 minutos, mas em ambos os casos disparou ao lado, desperdiçando o maior ritmo e poderio germânico, com a Suécia a criar perigo através do contra-ataque.

A melhor oportunidade do jogo surgiu aos 71 minutos e pertenceu a Blackstenius, que surgiu isolada na cara de Schult, que fez a 'mancha' e impediu o primeiro do jogo, segurando o empate alemão até final, apesar das germânicas terem tido mais de 60% de posse bola e o domínio do jogo.

As alemãs venceram as últimas seis edições do Europeu, num total de oito triunfos (em 12 possíveis), e iniciaram com um empate a defesa de um título que escapa à Suécia desde a edição inaugural (1984). Em 2013, a Alemanha também começou com um empate. Este resultado põe fim a 11 derrotas suecas, em outros tantos jogos oficiais, frente à 'rival' e grande favorita à conquista do Euro'2017.

Surpresa a abrir

No jogo inaugural do Grupo B, em Roterdão, a Rússia surpreendeu a Itália, por 2-1, registando a primeira vitória de sempre em fases finais de Europeus femininos.

As russas adiantaram-se através de Danilova, num remate de fora da área, aos nove minutos, antes de Morozova fazer o 2-0, aos 26'. Ilaria Mauro reduziu, aos 88', e, nos últimos minutos, as italianas estiveram duas vezes muito perto da igualdade.

Depois de uma primeira parte em que desacerto defensivo permitiu à Rússia marcar dois golos e ameaçar fazer um terceiro, o segundo tempo viu a Itália correr atrás do prejuízo, sem que tivesse tido sucesso, muito devido à exibição 'inspirada' da guardiã russa Scherbak.

As russas participam na quinta edição do torneio, nunca tendo passado da fase de grupos, enquanto as italianas foram finalistas vencidas em 1993 e 1997, as melhores prestações em 10 participações.

Portugal, que se estreia em fases finais, entra em competição na quarta-feira, em Doentinchem, frente à Espanha, na primeira jornada do Grupo D. Na terça-feira, a Áustria e a Suíça, duas seleções que se estreiam na competição, medem forças pelas 17h00, no jogo inaugural do Grupo C, antes do França-Islândia (19h45).