Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Treinador do Sporting critica condições do Fontelo: «Espero que venham a ter água quente»

Nuno Cristóvão frisa, no entanto, que não foi pelas condições que as leoas perderam

• Foto: Bruno Teixeira Pires
Nuno Cristóvão, treinador do Sporting, criticou as condições do Estádio do Fontelo, onde a sua equipa perdeu este domingo a Supertaça diante do Sp. Braga nos penáltis.

"O Sporting mostrou hoje, durante todo o tempo de jogo, tempo regulamentar e tempo extra, porque é que foi vencedora dos cinco títulos anteriores. É preciso ter coragem. Coragem a quem dirige, quem treina, quem joga e quem arbitra. É preciso ter coragem e hoje alguns destes agentes desportivos não tiveram coragem, desde as condições que as equipas tiveram para disputar uma final. Se há coragem para mostrar um cartão amarelo aos três minutos da segunda parte, é preciso ter coragem para na última jogada do tempo regulamentar marcar um livro em direto, claríssimo, porque há um atraso de uma jogadora virada para a guarda-redes e a guarda-redes agarra a bola. O Sporting de Braga fez dois remates à baliza em 90 minutos, um que deu o golo e outro, já depois do golo, que a Patrícia Morais defendeu, não senti que a equipasse não acreditasse", referiu.

"Basta olhar para o relvado, espero que venham a ter água quente, elas estavam a dizer que não tinham. Sou do interior, vivi até aos 18 anos na Beira Baixa, mas aqui bem perto há outros estádios que dignificariam mais o futebol das mulheres e das raparigas. Percebo que por opções políticas seja preciso fazer algumas opções, mas é preciso ter coragem de em determinados momentos tomar essas decisões. De certeza absoluta que uma final masculina não era disputada neste campo e não foi por isso que o Sporting perdeu", concluiu Nuno Cristóvão.
Por Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol Feminino

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M