No duelo mais aguardado da 3.ª jornada da Liga Allianz, o Sporting derrotou o Sp. Braga (1-2) na deslocação ao Minho, deixando para trás um adversário direto na corrida ao título. Com um registo favorável a seu favor em confrontos diretos (quatro vitórias e um empate em cinco duelos), o Sporting voltou a contar com a inspiração de Ana Capeta, ela que que havia sido decisiva nas finais da Taça de Portugal e Supertaça - ambas contra o Sp. Braga - e que ontem marcou o golo da vitória das campeãs nacionais aos 85’.

O jogo, esse, foi equilibrado, com poucas oportunidades nas duas balizas e só perto do intervalo começou a ter níveis de interesse. Rute Costa foi corajosa ao cabecear uma bola fora da grande área, evitando o golo do Sporting (36’), antes de Teresa Oliveira estar no centro das atenções ao anular o golo de Andreia Norton por suposta falta de Vanessa Marques sobre Mariana Azevedo (42').

O Sp. Braga protestou e o Sporting… marcou. Diana Silva aproveita a má saída de Rute Costa, isola-se e facilmente inaugura o marcador já na compensação da 1.ª parte.

As arsenalistas reentraram fortes e empataram pela central Jana, na sequência de canto. Do lado leonino, Diana Silva poderia ter bisado aos 66’, mas Rute Costa evitou novo festejo da jogadora sportinguista.

Há poucos dias, o técnico João Marques lamentava o azar bracarense nos encontros frente ao Sporting. Ontem, porém, foi claramente a magia de Ana Capeta – que entrou em campo aos 71’ - a fazer a diferença, num remate em arco, indefensável e que mantém o Sporting como favorito à conquista do título.


Autor: José Mário