O Arouca ocupa, pela primeira vez esta época, um lugar de subida de divisão, objetivo apontado pela direção depois da atribulada despromoção do ano transato. "A descida da época passada foi muito difícil e o Arouca não merecia de todo! Foi quase obra do acaso o que aconteceu! Contudo, a parte diretiva do clube é muito forte e o Arouca reverteu a situação. É óbvio que fico muito feliz pelo clube", frisou, em exclusivo a Record, Joeano, que era o capitão dos arouquenses quando, em 2012/13, o emblema serrano subiu à 1ª Liga.

A formação de Miguel Leal não tem facilitado nos jogos em casa e, na ótica do ponta-de-lança, tal dado é muito importante. "Uma equipa que queira subir jamais pode perder em casa. O Municipal de Arouca é o castelo blindado do clube e tem, por isso, um papel fundamental. Nunca se podem perder esses pontos!", afirmou o brasileiro que, aos 38 anos, está em final de carreira ao serviço do Vigor da Mocidade, na 1ª Divisão distrital de Coimbra.

Por fim, reafirmando que "grande percentagem" do sucesso do clube se deve atribuir ao papel ativo do presidente Carlos Pinho e do diretor desportivo Joel Pinho, Joeano recorda ainda "com muitas saudades" a vila "muito acolhedora e hospitaleira" de Arouca.


Autores: Rúben Tavares