O Desportivo das Aves recebeu e venceu hoje o Famalicão, por 2-0, na 38.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, ficou, assim, a um ponto da subida e a dois do líder, o já promovido Portimonense.

Os locais somam agora 71 pontos, contra 73 da equipa orientada por Vítor Oliveira, e mais 13 do que o terceiro classificado, que agora é o Penafiel, que foi a Freamunde ganhar (2-1) e, desse modo, atenuou os festejos avenses.

Mas na Vila das Aves já se festejou como se a subida fosse certa, tendo a equipa saído sob muitos aplausos e cânticos dando como certa a presença na I Liga da próxima temporada.

O estádio do Desportivo das Aves quase que encheu para este jogo e o clima era de grande otimismo entre os simpatizantes avenses, mas primeiro tempo correu mal à equipa devido às lesões de Erivaldo (13), João Pedro (25) e Nélson Pedroso (45), que foram substituídos por Zé Tiago, Xandão e Cateano, respetivamente.

Com três baixas de rajada, o técnico José Mota teve de reorganizar a sua equipa e improvisar soluções, como por exemplo confiar toda a ala a esquerda ao veloz extremo Balogun

O Famalicão, ainda a lutar pela permanência, entrou melhor no jogo, apostou forte no contra-ataque e foi deste modo que Carlão criou perigo aos três e aos 13 minutos.

O Aves aparentou alguma ansiedade, que afetou, por exemplo, o setor defensivo, o seu futebol foi algo confuso e só aos 16 minutos é que surgiu com perigo junto à baliza famalicense, por Tarcísio, que, à vontade, cabeceou fraco e à figura de Gabriel.

Mais solto, o Famalicão voltou a criar perigo num livre de Mendes e num remate de cabeça, mas Quim estava atento e opôs-se bem a ambos.

O Aves jogou com mais coração do que cabeça e foi assim que Guedes beneficiou de um ressalto, aos 42 minutos, para alvejar em boa posição a baliza Gabriel.

Ainda antes do intervalo, as duas equipas estiveram perto do golo, por Mércio (43 minutos) e Guedes (45-2), mas o nulo manteve-se.

Já na segunda parte, foi por pouco que o Famalicão não marcou através de um remate de Lima que a defesa avense desviou quase por milagre (55).

Depois disso, o Aves reagiu em força e Guedes, de cabeça, fez o 1-0 dando o melhor seguimento a um grande cruzamento de Balogun.

O Aves confirmou o triunfo aos 76 minutos, quando Tarcísio obteve o 2-0 na sequência de lance muito bem trabalhado por Caetano.

Os adeptos avenses festejaram ruidosamente e mais ainda quando chegou a ser noticiado que o Freamunde tinha feito o 2-2 frente ao Penafiel, resultado que garantia já hoje a cobiçada subida de divisão.

Contudo, o golo do Freamunde não se confirmou e os festejos abrandaram, mas em Vila das Aves já se dá como seguro que a equipa local já tem o passaporte para a I Liga, faltando apenas carimbá-lo.

Desportivo das Aves - Famalicão, 2-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:
1-0, Guedes, 67'
2-0, Tarcísio, 76'

Equipas:

- Desportivo das Aves: Quim, João Amorim, Tiago Valente, João Pedro (Xandão,25), Nélson Pedroso (Caetano, 45), Ericson, Erivaldo (Zé Tiago, 13), Tarcísio, Bruno Alves, Balogun e Guedes.

(Suplentes: Marco Pinto, Xandão, Luís Alberto, Zé Tiago, Leandro, Caetano e Theo Mendy).

Treinador: José Mota.

- Famalicão: Gabriel, Dani, Nuno Diogo, Vilaça, Jorge Miguel, Fred (Kisley, 75), Mendes, Lima, Mércio (Perre, 66), Diogo Cunha (Feliz, 58) e Carlão.

(Suplentes: Victor Braga, Ângelo, Correia, Gevaro, Feliz, Perre e Kisley).

Treinador: Dito.

Árbitro: Rui Oliveira (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Nuno Digo (74).

Assistência: cerca de 4.500 espetadores.

Autor: Lusa