O Benfica B recebeu, e surpreendeu, ao vencer este sábado o Aves, por 4-2, numa partida a contar para a 26.ª jornada da 2.ª Liga, em que a equipa da casa apresentou grande nível.

O Benfica B encarou o encontro com muita determinação, apesar de ter tido pela frente o atual segundo classificado da 2.ª Liga. Pêpê, de penálti, colocou a equipa da casa na frente, logo aos 6 minutos e, viu, aos 20', o companheiro José Gomes ampliar a vantagem. Diogo Gonçalves, aos 34', fez o terceiro e praticamente sentenciou a partida, mas ainda deu para Heriberto colocar o nome na lista de marcadores, aos 64'.

O Aves marcou por intermédio de Nélson Pedroso, aos 39 minutos, de livre direto e de José Tiago, aos 74'.

Este triunfo caseiro permite à equipa B do Benfica ascender ao quarto posto da tabela, com 41 pontos, enquanto o Aves continua a perseguição ao líder Portimonense, com 52'. Os algarvios, que lideram a tabela, com 57 pontos, visitavam o Sp. Covilhã, mas viram o jogo adiado devido à neve.

Os jogadores orientados por Hélder Cristovão entraram no encontro, praticamente, a vencer, ao beneficiarem de umpenálti cometido sobre Buta, aos 6 minutos. O defesa português ultrapassou bem Nélson Pedroso, foi derrubado dentro de área e, chamado a cobrar da marca dos 'onze' metros, Pêpê bateu o guardião Quim.

Contudo, o Aves era quem dominava a partida e encostava os encarnados no último terço do terreno, mas a qualidade individual de Buta e Romário Baldé colocavam os defesas visitantes em apuros sempre que contra-atacavam.

Apesar da superioridade notória na posse de bola, foram as águias a dilatarem vantagem. José Gomes, que até ao momento tinha passado despercebido, 'driblou' sobre a defensiva do Aves e atirou para o segundo golo da tarde, após ser assistido por Pêpê (20').

O Aves, aos poucos, deixava de acreditar que podia entrar na discussão do resultado e, face à ausência de ocasiões de golo, o Benfica B acabou por fazer o terceiro tento a 11 minutos do intervalo. Um passe 'teleguiado' de Pêpê para a costas da defesa obrigou Quim a sair da baliza e a ver Diogo Gonçalves 'picar-lhe' a bola por cima.

Cinco minutos depois, a equipa forasteira reagiu, finalmente, à larga desvantagem. Um livre à entrada da área, cobrado de forma irrepreensível por Nélson Pedroso, colocou alguma esperança na equipa antes do tempo de descanso.

Na segunda parte, a forte chuva que se fez sentir deixou o terreno mais rápido, mas nem isso, impossibilitou os encarnados de voltarem a balançar as redes de Quim. Um cruzamento de Diogo Gonçalves para o interior da área, permitiu a Heriberto driblar e superar a defesa do Aves, rematando com classe para o golo, aos 64 minutos.

À passagem do minuto 74, a equipa forasteira voltou a reduzir a desvantagem com alguma sorte à mistura. Depois de um remate ao poste de José Tiago, a bola ainda voltou a bater no ferro, mas Luís Alberto apareceu à boca da baliza para encostar.

Jogo realizado no Caixa Futebol Campus, no Seixal.

Benfica B - Desportivo da Aves: 4-2.

Ao intervalo: 3-1.

Marcadores:

1-0, Pêpê, de penálti, 6 minutos.

2-0, José Gomes, 20'.

3-0, Diogo Gonçalves, 34'.

3-1, Nélson Pedroso, 39'.

4-1, Heriberto, 64'.

4-2, Luís Alberto, 74'.

Equipas:

- Benfica B: André Ferreira, Buta, Rúben Dias, Ferro, Yuri Ribeiro, Pêpê, Florentino Luís, Diogo Gonçalves, Romário Baldé (Gedson, 66'), Heriberto (Jota, 85') e José Gomes.

(Suplentes: Fábio Duarte, Pedro Amaral, Ricardo Escoval, Jota, João Feliz, Pipo e Gedson).

Treinador: Hélder Cristóvão.

- Desportivo das Aves: Quim, Hackman, João Pedro, Romaric, Nélson Pedroso, Luís Alberto, Pedró (Teo Mendy, 61'), Tarcísio, Erivaldo (Renato Reis, 72'), Balogun (José Tiago, 46') e Guedes.

(Suplentes: Marco Pinto, José Tiago, Renato Reis, Caetano, Bruno Alves, Tiago Valente e Teo Mendy).

Treinador: Ivo Vieira.

Árbitro: Iancu Vasilica (Vila Real).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Nélson Pedroso (4'), Romaric (73'), Pipo (80') e Tarcísio (89').

Assistência: cerca de 400 espetadores.

Autor: Lusa