O Leixões vive um bom momento desportivo mas internamente as coisas já não são o que eram. A harmoniosa relação entre clube e SAD deu lugar a uma série de divergências que levaram Paulo Lopo a refletir sobre uma possível saída da sociedade desportiva. O dirigente continua em período de reflexão e sem querer comentar o assunto, ao passo que Duarte Anastácio, presidente do clube, nem respondeu aos nossos contactos telefónicos.

Em causa estão divergências de vária ordem, nomeadamente em relação a matérias financeiras e métodos de gestão. A SAD, segundo apurámos junto de fonte leixonense, terá falhado alguns pagamentos de luz e água ao clube, deixando a direção sem capacidade de suportar contas correntes. Mas este será apenas um dos vários motivos que sustentam esta divergência.

Convém realçar que a SAD não é apenas composta por Paulo Lopo. Cerca de 56% das ações pertencem à PlayFair, uma sociedade detida por Paulo Lopo e pela Onebiz, em partes iguais. Ainda há 40% das ações que pertencem ao clube e uma pequena parte ainda na posse de Sílvia Carvalho, atual presidente da assembleia geral do Leixões.

Aproximação ao pódio na mira

Todo este problema surge numa fase em que a vida desportiva da equipa de futebol até corre bem, com o Leixões ainda em prova nas duas Taças. Quanto ao campeonato, os matosinhenses recebem o Gil Vicente este domingo e uma vitória aproximará a equipa da zona de subida. Os ingressos para o referido duelo só serão colocados à venda amanhã. Segundo comunicado emitido ontem pelo clube, "a SAD só disponibilizou os bilhetes a cinco minutos do fecho da secretaria". Entretanto, o plantel venceu o Gondomar, por 4-0. Youssouf, Derick, Lawrence e Wei marcaram os golos deste jogo-treino.

PONTO DA SITUAÇÃO

» O Leixões foi afetado nos últimos anos por vários focos de instabilidade, de índole financeira, fiscal, isto sem esquecer o processo ‘Jogo Duplo’. O Ministério Público já pediu afastamento da equipa por, pelo menos, três anos.

» Há vários outros casos de conflitos entre clubes e SAD nos últimos anos: Beira-Mar, Atlético ou Belenenses, por exemplo.


Autor: André Gonçalves