A direção do Olhanense reúne-se esta noite para analisar uma proposta da SAD, que pretende reduzir os custos do arrendamento do Estádio José Arcanjo para cerca de metade, alegando um corte nas receitas com a descida ao Campeonato de Portugal Prio.

A SAD, de resto, avançou em 30 de abril com a denúncia do contrato de arrendamento, com efeitos práticos a 1 de julho, sendo alegado, na carta enviada ao clube, "a previsível incapacidade financeira para proceder ao pagamento pontual da renda", estando em causa, face aos valores em questão - 7.500 euros mensais - "a atividade e objetivos" da Sociedade.

Entretanto, a SAD apresentou uma proposta para um novo contrato de arrendamento, no valor de 4 mil euros mensais, que será hoje analisada pelo clube. "O valor inicial da renda era de 14.500 euros e já o reduzimos para 7.500 por a SAD ter alegado dificuldades financeiras", refere Isidoro Sousa, presidente do Olhanense, dando conta "da necessidade de o clube ter meios para cumprir o PER, pois em caso de incumprimento o futuro poderá ficar comprometido".

Caso não haja acordo, a equipa poderá ter de procurar local fora do concelho para treinos e jogos.


Autor: Armando Alves