O treinador do Portimonense, Vítor Oliveira, estranhou a nomeação do lisboeta Hélder Malheiro para o jogo Portimonense-Leixões "quando há um inquérito a decorrer na Polícia Judiciária sobre um jogo dirigido por este árbitro" e considerou ter existido um erro que "prejudicou claramente a minha equipa, pois ficou um penálti evidente por marcar."

Em declarações produzidas após o empate (3-3) com os matosinhenses, na manhã deste sábado, Vítor Oliveira apontou vários erros em desfavor da sua equipa registados nas últimas partidas: "Em Vizela sofremos um golo perto do fim que nasce de uma falta incrível não assinalada na área contrária, em Viseu vimos um golo anulado nos instantes finais de forma ridícula e absurda e agora, frente ao Leixões, ficou por assinalar um penálti que possivelmente daria o 4-2 e resolveria o jogo a nosso favor."

O responsável técnico do Portimonense diz que "sempre foi meu timbre assumir as responsabilidades pelos resultados das equipas que dirijo e não fujo a isso mas de há uns tempos a esta parte sentimo-nos constantemente prejudicados e importa alertar que não somos parvos. Chega!"

A nomeação de Hélder Malheiro "deixou toda a gente surpreendida, quando se sabe que decorre um inquérito na PJ. Não entendo a escolha mas temos de a aceitar. Não há nenhum problema com este árbitro ou com qualquer outro, apenas ficámos surpresos com a nomeação. Se o que está a acontecer com o Portimonense ocorresse com Benfica, Sporting ou FC Porto estaríamos a levar toda a semana com vídeos e mesas redondas e quadradas... Como se trata do Portimonense, assobia-se para o lado... E todos os clubes deveriam ser tratados da mesma maneira!"

Vítor Oliveira regista "os sucessivos apelos à calma e as reuniões para aqui e para ali mas ninguém faz nada, ninguém toma medidas. É urgente tomar medidas sérias. Somos campeões da Europa! Foi tão evidente o que ocorreu nos últimos jogos. E isso preocupa-nos, até porque sabemos ver o que se passa", concluiu.

Com o empate registado na manhã deste sábado o Portimonense poderá perder a liderança da 2.ª Liga, caso o Aves ganhe no reduto do União da Madeira, em partida marcada para este domingo.

Autor: Armando Alves