A equipa do São Pedro da Cova – atual 12ª classificada da Série 2 do Pró-Nacional da AF Porto, com 21 pontos, lutando pela permanência – viu o seu estádio ser colocado a leilão no sítio do Portal das Finanças com a base de licitação a ser apenas de... um cêntimo.

Esta situação advém de a antiga direção ter deixado o Parque Desportivo da Associação Desportiva de São Pedro da Cova penhorado devido às dívidas. No entanto, o presidente do clube, Orlando Rocha, desdramatiza a situação e afirma que provavelmente o leilão nem se irá realizar.

"Estamos em conversações com vários investidores que estão interessados no clube e o leilão pode nem chegar a acontecer", garante a Record. Segundo o dirigente, o mais importante neste momento é encontrar o parceiro certo para o clube "continuar no caminho certo".

As dívidas são uma realidade em São Pedro da Cova. Quando esta direção tomou posse superavam os 170 mil euros, mas Orlando Rocha refere com orgulho que o passivo está a descer de forma sustentada e as dívidas estão agora nos 152 mil euros.

A aposta nas camadas jovens vai ser uma realidade para o clube e o presidente refere que "há muito potencial" para isso. Existem três campos em São Pedro da Cova, um relvado e dois pelados, e o clube está em conversações com a Câmara Municipal de Gondomar para ter apoio de forma a colocar relvado sintético nos dois campos pelados. "Isso iria atrair muitos jovens", sublinha, confiante. Longe vão os tempos em que não havia camadas jovens no clube, sendo que agora existem equipas em todos os escalões desde os sub-9.

Autor: P.F.P.