Os juvenis do Benfica prometem uma época de mão cheia. Em quatro jornadas, levam 19 golos marcados e apenas um sofrido, precisamente este domingo no Barreiro. Frente a um adversário obrigado a utilizar uma nova dupla de centrais – Pedro Francisco, habitual titular, recupera de lesão - e a sentir dificuldades a defender. O Benfica não deu hipóteses e venceu de forma justa, por 4-1.

Alexandre Penetra, de cabeça, inaugurou cedo o marcador, mas antes do intervalo houve mais um golo, o melhor do jogo, num belo trabalho individual de Gonçalo Oliveira. O avançado benfiquista soma já cinco golos em quatro jogos, é o melhor marcador da equipa e, no Barreiro, deu mais uma vez muito trabalho aos defesas locais.

Na segunda parte, o Barreirense subiu de produção e passou a jogar mais perto da área contrária. Foi o Benfica, porém, que chegou ao terceiro golo, na sequência de um pontapé de canto. Os juvenis da casa não recuaram e acabaram mesmo por chegar ao golo de honra, numa boa finalização do virtuoso Gonçalo Santos, o melhor em campo do lado do Barreirense.

Apesar da boa reação dos visitados, os encarnados nunca perderam o controlo das operações e, até final, somaram mais quatro oportunidades claras para marcar.

A um quarto de hora do apito final de Ricardo Baixinho, Tiago Gouveia ampliou a vantagem benfiquista, em resposta a uma bela desmarcação de Hugo Cunha.

Autor: Tiago Almeida