Tiago Caeiro tem, por esta altura, uma nova vida no Belenenses. Depois de um arranque de época em que não era visto como peça preponderante na equipa do Restelo, o avançado arregaçou as mangas e mostrou a Domingos Paciência que podia contar com ele. E foi isso mesmo que aconteceu.

Com mercado no estrangeiro, Tiago Caeiro esteve muito perto de deixar o Restelo para trabalhar noutro país. Como Record noticiou, o rumo da carreira de Tiago Caeiro poderia ter sido a Índia, mas o negócio acabou por não avançar. Com o fecho do mercado e a permanência no Belenenses, o dianteiro mostrou que poderia ser opção para o ataque da equipa de Domingos. Foi lançado no jogo com o Aves, mas foi na receção ao Estoril que acabou por ser determinante. Voltou a saltar do banco no dérbi da Linha.

Entrou aos 71 minutos e marcou aos... 73. O Belenenses venceu, por 2-1. Momento que lhe valeu a titularidade. Paciência passou a apostar na experiência do avançado, de 33 anos, que foi titular na expressiva vitória dos azuis em Santa Maria da Feira, frente ao Feirense (4-1), e novamente em casa, desta feita na receção ao V. Guimarães. Caeiro não marcou, mas mostrou que está com com nova vida no Restelo.


Autor: André Ferreira