O ambiente no Restelo é de profundo mal-estar pelo trabalho de Gonçalo Martins no jogo com o Boavista. Sobretudo depois de Record ter revelado que o árbitro de Vila Real não atendeu à indicação de Bruno Paixão (VAR nessa partida), que detetou fora-de-jogo de Mateus no lance que deu o empate aos axadrezados aos 90 minutos.

Ao que o nosso jornal apurou, os azuis estão descontentes pois sentem-se prejudicados nos últimos jogos apitados por Gonçalo Martins. Em Tondela, na 9ª jornada, a equipa do Restelo perdeu (0-2) e contestou o vermelho direto a Persson aos 45’ por falta sobre Pedro Nuno, decisão considerada excessiva. "O jogo ficou estragado e mudou com a expulsão. Não há qualquer intenção de agredir", frisou então Domingos Paciência.

Já na época anterior, no desaire (0-1) em Paços, o juiz não agradou aos azuis. "Só disse ao árbitro que ficaram dois penáltis por marcar a nosso favor e ele deu-me logo ordem de expulsão. Fomos prejudicados e estamos revoltados com esta situação", queixou-se na altura Rui Pedro Soares.

Entretanto, o plantel treinou-se ontem ainda sem Tandjigora e Muriel, ambos lesionados. Quanto a Nathan, o Chelsea ainda não enviou o documento que falta para finalizar a cedência.


Autores: Nuno Miguel Ferreira e André Ferreira