O Benfica equaciona recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), no sentido de interpor uma ação de impugnação e declaração de nulidade da deliberação do Conselho de Justiça da FPF em dar provimento ao recurso de Pinto da Costa do castigo de dois anos, no âmbito do 'caso Apito Final'. 

Neste âmbito o clube da Luz lança algumas questões, que gostaria de ver respondidas. Uma delas é dirigida ao Sporting.

As questões das águias

- "Se a FPF usurpou poderes do TAD, qual a posição do secretário de Estado do Desporto perante uma violação grave dos poderes públicos desportivos e qual a consequência para a utilidade pública desportiva da FPF?"

- "Qual a posição do Sporting, que num dos primeiros atos da gestão de Bruno de Carvalho foi fazer uma denúncia à UEFA por causa do Apito Dourado e baseada nas escutas e depoimento de Carolina Salgado? A Santa Aliança impõe o silêncio?"

- "Poderia este CJ deliberar sobre um processo que reporta a factos praticados por uma SAD que à data tinha como membro o atual presidente da FPF? Não haveria aqui conflito de interesses? Não deveriam os atuais membros, eleitos com o atual presidente da FPF, ter pedido escusa?"