Também através do Twitter, o Benfica respondeu às acusações de "condicionamento da arbitragem" movidas por Francisco J. Marques na mesma rede social, recordando o 'historial' do FC Porto.

"Quem tem um líder de claque que mostra uma fotografia de um árbitro a sangrar e faz a apologia da violência; quem invade centro de treinos de árbitros com ameaças de morte; quem tem o presidente, diretor geral, o roupeiro e até ele próprio a intimidar, ameaçar e condicionar árbitros, vir dar lições de moral é a perda total da noção do ridículo", atiraram as águias na conta para a imprensa.