O Benfica quer a demissão de Sónia Carneiro, diretora executiva da Liga. Em causa está uma publicação da jurista no Facebook, datada de 2 de 2012, na qual visa os encarnados, fazendo ainda alusão à final perdida por Portugal no Euro’2004. Em comunicado, a Liga saiu em defesa daquela responsável, garantindo isenção e rigor no exercício de funções.

"Cada vez me convenço mais que o Estádio da Luz está preparado para ser o salão de festas dos adversários. Assim de repente lembro-me da Grécia e do FCP", escreveu a então a membro suplente do Conselho de Justiça da AF Porto, depois de um campeonato ganho pelo FC Porto. Essa edição da Liga ficou marcada pelo golo marcado por Maicon, em fora-de-jogo, e que decidiu o clássico da Luz, curiosamente, dirigido por Pedro Proença.

Comentando a tal publicação , que circulou ontem nas redes sociais, fonte dos encarnados considerou que, "a confirmar-se, é extremamente grave, em especial pelas funções que a pessoa em causa atualmente exerce". "Mas o Benfica vai aguardar pelos devidos esclarecimentos", referiu, antes de o organismo liderado por Proença ter emitido o comunicado. A mesma fonte foi mais longe, admitindo pedir a demissão da diretora executiva da Liga, de 44 anos, no caso de se confirmar a veracidade do ‘post’ de há mais de cinco anos.

Caça às bruxas

Num comunicado de nove pontos, e que pode ler na íntegra no site de Record, é sublinhado que "as diversas simpatias e afetos clubísticos do presidente e dos diretores executivos, apesar de conhecidas, ou reveladas, em vários momentos das suas vidas profissionais não são obstáculo para o cumprimento digno, profissional, rigoroso e isento" das respetivas funções.

Começando por sublinhar que o "rigor e a isenção do presidente e dos diretores executivos são continuadamente escrutinados", nomeadamente pela direção do organismo, a Liga observou: "Não haverá qualquer dirigente de topo ou intermédio, no futebol profissional e não profissional, que não seja adepto ou simpatizante de um clube."

Ao mesmo tempo que anuncia "mais um resultado positivo, respeitante a 2016/2017", e faz notar que a atual comissão executiva" é composta por pessoas de sensibilidades e simpatias clubísticas diferentes", a Liga não tem dúvidas: "O que antigamente era discussão alegre e divertida entre amigos de ‘cores diferentes’, no café ou nas redes sociais ao alcance do Mundo, hoje se transformou numa moderna ‘caça às bruxas’."

Autor: Nuno Martins