Depois do comunicado emitido a propósito da providência cautelar interposta contra o FC Porto, o Benfica voltou a dirigir-se esta quarta-feira ao clube portista.

"O clube da mordaça sobre o fair play financeiro da UEFA, a saída do Angelino Ferreira, dívidas a ex-jogadores e treinadores e ameaças e coacção aos árbitros não se iluda: muito falará em tribunal sobre os crimes que tem cometido", considerou esta quarta-feira o clube da Luz.

Terça-feira, o Benfica confirmou que  interpôs, no Tribunal Cível da Comarca do Porto, uma providência cautelar contra FC Porto, SAD, FC Porto Media, Porto Canal e Francisco J. Marques, diretor de comunicação dos dragões, por forma a travar a divulgação de mais emails.

Em comunicado, os encarnados adiantam que querem "impedir, primeiro, a prática continuada de uma conduta ilícita, depois a salvaguarda do bom nome do Sport Lisboa e Benfica". O dirigente portista, por sua vez, confirmou ter sido notificado. "Agora, [o processo] segue os trâmites e os prazos legais", frisou.

Os responsáveis encarnados reclamam um milhão de euros por cada incumprimento.