O 15º aniversário da Casa do Benfica na Bairrada serviu ontem de mote para a presença de José Eduardo Moniz, a poucas horas da receção ao Estoril. Perante a presença de mais de duas centenas de benfiquistas que o acompanharam ao jantar num restaurante local, o vice-presidente dos encarnados, de 65 anos, abordou a atualidade do clube mas, em particular, saiu em defesa do presidente Luís Filipe Vieira. Aos que o atacam, Moniz deixa um recado: são-lhe indiferentes.

"Não me interessa em nenhuma circunstância o que os outros dizem de nós. Importa-me apenas o que nós fazemos e o que nós pensamos. É-me indiferente ouvir os outros a ladrar. A caravana passa e o nosso trabalho continua. Vivemos uma época em que todos se movem apenas por interesses e, sabe-se lá, utilizando que meios", disparando, numa indireta alusão à alegada ‘pirataria’ que tem levado o FC Porto à divulgação de vários emails. "Uma das razões que me trouxe até aqui há seis anos foi ajudar Luís Filipe Vieira a garantir estabilidade para o Benfica", prosseguiu o dirigente, lembrando que, "mesmo em mar sobressaltado", a águia acredita "sempre no sucesso".

Corpo às balas sem medo

Numa altura em que os resultados no futebol não têm sido os melhores, Moniz apela à calma: "É preciso não nos deixarmos impressionar por sobressaltos." O ‘vice’ fez ainda questão de dar o corpo às balas: "Vim também para ouvir e responder porque também temos de prestar contas sem medo. Não vamos tapar o sol com a peneira, dizendo que tudo corre bem."

‘Reforço’ na Covilhã

Luís Filipe Vieira também falará hoje aos sócios na Covilhã, por ocasião da inauguração das novas instalações da casa do clube nesta cidade.

Champions é sonho e meta

No discurso aos benfiquistas, José Eduardo Moniz deixou bem vincada a vontade que tem de ver o Benfica conquistar a Liga dos Campeões. Depois de ter visto a águia tornar-se na pior equipa portuguesa na história da prova, o vice-presidente dos encarnados não deixa de sonhar com o título europeu num futuro próximo.

"Somos a instituição mais equilibrada do ponto de vista financeiro porque fizemos um trabalho rigorosíssimo ao longo dos últimos 14 anos. É preciso não esquecer porque, sem isso, não tínhamos visto o Benfica ser tetracampeão ou estar em duas finais europeias. Estive em ambas e quero lá voltar. Quero ver o Benfica campeão europeu. Não é um sonho, mas sim um objetivo e uma crença", atirou o dirigente.

Indiretas aos líderes rivais

Sem referir qualquer nome, José Eduardo Moniz aproveitou o tempo de antena na Casa do Benfica da Bairrada para deixar algumas indiretas a Pinto da Costa e Bruno de Carvalho, garantindo que não se sente incomodado com os ataques dos rivais. "Temos um rumo e uma força de vontade que ninguém consegue acompanhar. É-me indiferente que um grande dirigente do norte ou um pseudo grande dirigente do sul nos ataquem, porque o Benfica é um clube diferente. Temos um objetivo, um caminho e um rumo", atirou o vice-presidente, sublinhando que o Benfica "trabalha para honrar a sua história, para ganhar o presente e construir o futuro".

Pede apoio a Rui Vitória

Para José Eduardo Moniz, é fundamental que os adeptos estejam ao lado de Rui Vitória. O vice-presidente vai mais longe e afirma mesmo que o penta "é um objetivo primordial" esta época, como, aliás, Record deu conta na edição de ontem. "É vontade desta direção lutar até ao fim pelo penta. É um objetivo primordial e podem contar com esforço, dedicação e abnegação de todos, desde o topo ao funcionário mais simples, passando pelos jogadores e equipa técnica, em quem todos nós temos de depositar as maiores confianças."


Autor: Bruno Gonçalves