Paulo Lopo, presidente da SAD do Leixões, manifestou esta terça-feira apoio ao Benfica tanto na questão das prendas aos árbitros, que tanta polémica suscitou, como na ameaça de saída da Liga.

"Esta situação dos valores das prendas que se podem dar aos árbitros é um 'fait-divers' porque nenhum árbitro se corrompe nem por 150, nem por 300 euros. Aliás, como confio na arbitragem, acredito que nem por qualquer valor. Por isso, creio que o Benfica nesta matéria tem toda a razão. Os clubes dão na medida das suas possibilidades e não é por se dar uma prenda de 100 ou 200 euros que se compram árbitros", referiu Lopo a Record.

O presidente da SAD do Leixões considerou que "o Benfica tem toda a legitimidade para se sentir ofendido nesse aspecto, porque aquilo que fazem transparecer não é digno de um clube com esta grandeza".

"Tem razão para se sentir injustiçado e terá o meu apoio nas medidas que quiser tomar e achar necessárias para mostrar esse desagrado", vincou.

Lopo acrescentou que "os dirigentes do Benfica são pessoas sérias, tal como os árbitros e não existe qualquer intenção de quem dá e de quem recebe nesta matéria".

E acrescentou: "O Sporting tenta utilizar estas questões para desestabilizar e, com tantos problemas que há para discutir na Liga, acabamos por estar a discutir coisas marginais".

Autor: Filipe Pedras