Luís Filipe Vieira negou que a crise no BES tenha obrigado o clube a vender jogadores e fez questão de sublinhar que os encarnados são um "bom cliente" do Novo Banco, dando como exemplo os 200 milhões de euros pagos em juros na última década, numa entrevista à BTV.

"O Benfica é uma grande empresa. Fatura 100 milhões de euros, sem as vendas de jogadores, tem um endividamento natural por isso mesmo, sendo que toda a dívida do Benfica nunca serviu para pagar os seus custos operacionais ou mesmo a dívida em si. Foi sempre para projetos estruturantes. Foi o clube que cumpriu sempre com essa instituição... não sei porquê a história do BES sempre em cima da mesa. O Benfica é um bom cliente do banco. Não creio que vá mudar a politica...", referiu o presidente das águias, desmentindo que a conta caucionada de 70 milhões de euros tenha sido cancelada, como avançou o "Expresso: "Os benfiquistas têm de estar serenos. Ninguém do BES nos contactou. Nunca incumprimos com ninguém, mesmo o Millenium ou a Caixa Geral de Depósitos. Toda a gente sabe que o Benfica cumpriu sempre com todos."

Vieira fez mesmo questão de frisar que o Novo Banco precisará dos encarnados: "O BES precisa de clientes como nós. É lógico que os bancos ajudaram a chegar até aqui. O Benfica nunca pediu um perdão."

Desinvestimento

Vieira lembrou abordou as várias vendas de forma específica: "Por opção própria só desinvestimos em dois jogadores, Garay e Cardozo. Não investimos foi como na época passada. Fizemo-lo e bem e tivemos resultados. Era uma situação que tinha a ver com o sonho da Liga dos Campeões em casa. O Problema do BES é do país. Ao longo destes 10 anos devemos ter pago 200 milhões de euros e de juros e nunca esteve em incumprimento com ninguém. Não sei porquê a história do BES... Se essa crise esteve na origem de outras saídas? Não!"

200 milhões

Confrontado com os alegados 200 milhões de euros que o Benfica precisa de pagar até final do ano, devido também a dois empréstimos obrigacionistas, Vieira descansou os sócios e adiante que ainda vai conversar com a nova administração do Novo Banco, liderada por Vítor Bento.

"O Benfica já venceu outros empréstimos obrigacionistas e pagou-os. Nunca ninguém do banco nos chamou. Não há razão para o Novo Banco estar preocupado com o Benfica. O Benfica vai cumprir e dentro do próprio banco teremos de conversar (...). Vítor Bento continuará a financiar o Benfica."