O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais
Próximo Jogo 21.ago 20h00 vs PAOK Salónica

Benfica com novo departamento para antidopagem

Luís Horta comanda

• Foto: Vítor Chi
O Benfica tem desde o início deste ano uma nova ramificação dentro do departamento clínico. Esta é exclusivamente dedicada à antidopagem e tem na coordenação Luís Horta, que foi, entre outros, presidente do ADoP (Autoridade Antidopagem de Portugal) entre 2009 e 2014. Ao que Record apurou, não é um simples trabalho de consultoria, assumindo-se a antidopagem como um braço bem definido no universo clínico do emblema da Luz, liderado pelo espanhol Lluís Til.

Clínico no Hospital Curry Cabral, Luís Horta, 60 anos, tem agora no Benfica como principal objetivo a área da formação no âmbito da antidopagem, sendo que o seu raio de ação abrange todos os departamentos: atletas (do futebol de formação, futebol profissional e também todas as modalidades), médicos e até fisioterapeutas ou preparadores físicos. No caso dos jovens, falamos em todos os escalões de formação, com Luís Horta a dividir a sua atenção entre o Seixal – ali está ‘sediado’ o futebol – e o Estádio da Luz, onde são trabalhadas as restantes modalidades.

Para além disso, o antigo atleta benfiquista ficará também ligado ao projeto olímpico das águias. As ações de formação dadas pelo especialista têm naturalmente a ver com tudo o que diga respeito ao doping, nomeadamente com aconselhamento na tomada de medicação ou suplementos nutricionais, para além das autorizações de uso terapêutico. O sistema de localização é também alvo de Horta – ainda recentemente, Marcos Chuva (atletismo) foi suspenso por um ano por incumprimento neste critério –, que passará toda a sua experiência no tema.

Recorde-se que, em 2014, Horta chegou a ajudar a Autoridade Brasileira de Controlo de Dopagem (ABCD) na preparação dos Jogos Olímpicos de 2016, mas acabou por sair ainda com contrato em vigor por divergências com a dita entidade. Agora, abraça esta nova colaboração com os encarnados, numa área encarada com relevo na Luz.

Especial enfoque com os mais novos

O trabalho de Luís Horta faz incidir especial atenção à formação dos atletas mais novos do clube, independentemente da modalidade. A ideia é esclarecer os jovens ‘inexperientes’ nos controlos antidopagem de como são os procedimentos, mas também há disponibilidade – até via telemóvel – para tirar dúvidas sobre medicação ou suplementos.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M