Rafa Silva vai ser jogador do Benfica durante as próximas cinco temporadas. O acordo com o Sp. Braga e o jogador foi ontem alcançado, embora só amanhã seja assinado o contrato. O negócio envolve o pagamento de 15 milhões de euros por 90 por cento do passe, e ainda a cedência, em definitivo, de Rui Fonte, há muito desejado pelos arsenalistas.

O dia de ontem foi muito movimentado. O presidente portista, Pinto da Costa, esperava o extremo, de 23 anos, para selar o acordo com ele. No entanto, num sprint final, o homólogo da Luz, Luís Filipe Vieira, adiou uma viagem para Inglaterra para segurar um dos jogadores mais cobiçados em Portugal este verão. A verba envolvida faz desta a transferência recorde entre clubes portugueses, ultrapassando a de Moutinho do Sporting para o FC Porto, em 2010/11 (11 milhões de euros).

O Benfica faz bem em contratar Rafa?

O futebolista há muito que estava nos planos do Benfica. Aliás, como Record noticiou na edição de 10 de agosto, o campeão europeu ficou mais próximo da Luz, depois de a sociedade liderada por Luís Filipe Vieira ter intensificado as negociações com o emblema minhoto.

O Zenit, como o nosso jornal informou, enviou emissário a Portugal para negociar a contratação do extremo. O emblema de São Petersburgo foi o que se aproximou das pretensões do líder arsenalista, António Salvador, que exigiu 20 milhões de euros – valor da cláusula de rescisão – para abrir mão da sua joia. Benfica e FC Porto tentaram envolver jogadores para baixar o valor, sabendo-se que Benítez e Hernâni eram desejados.

Fonte volta à Pedreira

O argentino não segue para Braga, mas o vencedor da Taça de Portugal concretiza um dos seus objetivos: o regresso de Rui Fonte, agora em definitivo. O avançado representou os arsenalistas a temporada passada, por empréstimo das águias.
Com a chegada de Rafa, qual o extremo que deve sair do Benfica?

Inquérito
Record

O Benfica faz bem em contratar Rafa?

Inquérito
Record

Com a chegada de Rafa, qual o extremo que deve sair do Benfica?


Autores: António Bernardino e Nuno Martins