Como já referimos, o Panathinaikos, histórico emblema da Grécia, atravessa uma grave crise financeira, sendo esse um aspeto que facilita, de alguma forma, qualquer negociação. Vlachodimos é visto como um dos maiores talentos das balizas na Grécia, mas a verdade é que o clube vai ‘libertá-lo’ por uma quantia a rondar o milhão e meio de euros. Refira-se que, segundo foi possível apurar, o negócio ainda não está totalmente concluído, mas o facto de o guarda-redes já ter começado a frequentar aulas de português indicia que o acordo está praticamente selado. A partir de janeiro, o Benfica terá, assim, cinco guarda-redes à disposição no plantel, pelo que haverá reajustes nesse sentido. Paulo Lopes, por exemplo, está em linha descendente na carreira e poderá ser ele o sacrificado com a chegada do internacional sub-21 alemão.