A UEFA anunciou esta quinta-feir a abertura de um processo disciplinar ao Benfica. Em causa está o comportamento dos adeptos encarnados em Basileia, onde o delegado do organismo registou o lançamento de objetos para o relvado.

O clube da Luz tem, neste momento, uma pena de um jogo à porta fechada suspensa por dois anos - a suspensão termina em meados de outubro. Tudo por causa do arremesso de tochas no encontro em Madrid, diante do Atlético, na Liga dos Campeões de 2015/16.

No entanto, e como em Basileia não houve lançamento de tochas ou material pirotécnico mas sim de objetos, o Benfica não deverá ser punido com a aplicação real de jogos à porta fechada. O mais provável, seguro soube Record, é que haja uma multa e, no máximo, outro tipo de penalização - como, por exemplo, não poder vender bilhetes aos seus adeptos para o próximo jogo fora de casa.

Também o Basileia viu a UEFA abrir um procedimento disciplinar. No caso dos suíços, a pena pode ser mais grave, já que os seus adeptos recorreram a material pirotécnico.

Ambas as situações, bem como a suspensão resultante do cartão vermelho direto a André Almeida, serão decididos numa audiência disciplinar a realizar no dia 6 de outubro.


Autor: Sérgio Krithinas

Inquérito Record

Quem é o principal responsável pela goleada sofrida pelo Benfica em Basileia?