No oitavo confronto ganho pela vantagem mínima da temporada, o central Jardel voltou a ditar as leis. O brasileiro, que assinou o quarto golo em 2015/16, terceiro na Liga, voltou a ser decisivo para o Benfica, confirmando frente ao V. Guimarães o que fizera na jornada anterior na Luz, então com o V. Setúbal: marcou o golo da vitória, feito tanto mais importante quando estamos na reta final do campeonato. Com Luisão de fora, Jardel está a revelar-se um elemento de ouro para os bicampeões nacionais, repetindo desta forma o que já fizera na época passada, quando, em Alvalade, marcou o golo que evitou a derrota frente ao Sporting. Sempre de cabeça.

Na lista dos jogadores determinantes, que tiveram pontaria afinada em momentos decisivos, oferecendo assim a vitória à sua equipa, há mais dois que repetiram a proeza: Jiménez (nas duas últimas deslocações, a Coimbra e Vila do Conde) e Jonas (com o Moreirense, na Luz, e no Bessa). Heróis por uma vez foram, igualmente, Renato Sanches (em Guimarães), Pizzi (no Estoril) e Mitroglou (em Alvalade).

Por outro lado, registo para o 16º jogo na Liga em que os encarnados mantiveram a baliza inviolada. O Sporting, com menos uma partida, tem 15.

Rui Vitória atingiu as 27 vitórias de JJ

Com o triunfo sobre o V. Guimarães, Rui Vitória atingiu as 27 vitórias na Liga 2015/16, igualando o máximo de Jorge Jesus como treinador do Benfica, em 2014/15 – atingiu também a proeza de Toni, em 1988/89. O atual responsável encarnado pode chegar aos 28 triunfos de Jimmy Hagan (1972/73) mas não aos 32 de Sven-Goran Eriksson (1990/91).


Autor: Rui Dias