O treinador do Boavista, Jorge Simão, entende que o Marítimo é uma equipa muito competitiva e espera dificuldades na quarta-feira no jogo da Liga NOS, agendado para o Estádio do Bessa.

Jorge Simão, que falava na antevisão do encontro da 20.ª jornada, disse também que o principal objetivo dos 'axadrezados' na Liga não é o apuramento para as competições europeias, mas que, apesar disso, não é uma meta impossível.

"Vamos defrontar uma equipa com qualidade competitiva exemplar. Julgo que é esta a expressão que melhor define o nosso adversário", começou por dizer o técnico, falando depois das diferenças entre boavisteiros e outros 'europeus'.

Jorge Simão lembrou que o Boavista está a cinco pontos do Marítimo, "um candidato à Europa", à semelhança do Rio Ave, adversário na última jornada e com o qual os 'axadrezados' perderam por 2-0 em Vila do Conde.

"O Boavista ser candidato aos lugares europeus? Não é impossível, mas há equipas que definiram claramente esse objetivo, têm um histórico europeu e outro tipo de orçamento", referiu o treinador.

Para Jorge Simão a construção do plantel é feito de forma gradual, bem como a definição dos seus objetivos.

"A luta do Boavista é de afirmação gradual, de crescimento sustentado na Liga, para daqui a dois três anos sermos assumidamente e solidamente candidatos a essas lutas europeias", justificou.

Jorge Simão abordou ainda a queixa feita pelo Boavista ao Conselho de Arbitragem da Federação em relação ao último jogo com o Rio Ave e ao desempenho do árbitro Hélder Malheiro.

"Subscrevo totalmente a posição do clube, foi uma tomada de posição importante para deixar claro que sentimos as coisas, que nos toca, que nos custa. Mas já está ultrapassado, não controlamos isso e nós, equipa, não podemos desgastar com isso, temos de focar-nos no nosso trabalho", afirmou.

O técnico do Boavista abordou ainda o mercado, revelando que dificilmente chegará um reforço para o plantel.

"Se chegar alguém com um camião de notas só um louco não aceita. Mas se chegar numa mota ou bicicleta... não agrada a ninguém. Entradas? Temos só a necessidade de estarmos atentos a oportunidades de última hora, mas não prevejo isso", rematou.

O Boavista, nono classificado, recebe na quarta-feira, às 19 horas, o Marítimo, sexto, em jogo da 20.ª jornada da I Liga de futebol.

Autor: Lusa