Há muito ceticismo nos responsáveis flavienses tendo em vista a última receção da época a um grande que, ao que tudo indica, não terá a enchente habitual nestas circunstâncias.

O facto é que a venda de bilhetes para o jogo com o Sporting tem sido meramente residual e nada comparável com a loucura que sucedeu aquando da deslocação do Benfica a Trás-os-Montes, mas também na visita do FC Porto, ambas com lotação esgotada no Estádio Municipal.

Desta vez, a previsão mais otimista é de cerca de 6 mil adeptos, pouco mais do que meia casa, já que o palco alberga agora um total de 9 mil pessoas. Claro que não está alheio o facto de o jogo ser a uma 2ª feira às 19 horas, marcação que não agradou aos flavienses, mas justificada pela participação do Sporting na Liga Europa, recebendo hoje os checos do Viktoria Plzen .

Apesar de já prever esta situação, a direção do Chaves manteve a política dos preços de bilhetes semelhante à que teve nos outros jogos com os grandes, sendo que pagar 30 euros para ver o jogo não é propriamente um preço convidativo. Esse é o valor para os adeptos do Sporting, na superior central e topo sul, a bancada nova, sendo que o topo norte será ocupado pelas claques leoninas e já foram 1.800 bilhetes para Alvalade.


Autor: Paulo Silva Reis