As imagens de grande violência junto à Luz que obrigou à intervenção da polícia
Pouco depois do apito final no Benfica-FC Porto, os ânimos exaltaram-se nas imediações do Estádio da Luz e foi necessária carga policial para colocar um fim à confusão. As forças de segurança faziam um perímetro de segurança para se proceder mais tarde à saída dos adeptos portistas mas os adeptos benfiquistas intrometeram-se, o que levou à intervenção da polícia, que entretanto chamou mais reforços.

Os agentes do corpo de intervenção, que foram atingidos com garrafas (os adeptos destruíram um vidrão), pedras e petardos, espalharam-se pelas ruas adjacentes ao estádio, numa tentativa de dispersar os adeptos. Foram feitas sete detenções e seis polícias ficaram feridos.

Um hotel e um café foram invadidos pelos polícias e pelos adeptos em fuga, ouviram-se tiros de shotgun. Houve pessoas a ser assistidas no local, enquanto outras foram transportadas de ambulância até ao hospital.

Enquanto decorria esta confusão no exterior do estádio, os adeptos do FC Porto mantinham-se nas bancadas e só foram retirados para a Praça do Centenário quando a polícia teve a certeza de que havia condições de segurança, sem adeptos do Benfica por perto.

Foi formada uma caixa de segurança, com elementos do corpo de intervenção da PSP a rodearem os cerca de 3.400 mil adeptos portistas, que estavam em festa, eufóricos com o resultado do jogo.

Depois iniciou-se a marcha até à Pontinha, onde estavam os autocarros e as viaturas privadas, que depois transportariam as claques de volta à Invicta.