O triunfo do Aves frente ao Boavista (3-0) ficou marcado por um lance insólito. Quando Vítor Gomes fechou a contagem, a equipa visitante queixou-se de posição irregular do médio, mas o vídeo-árbitro não teve hipótese de analisar as imagens porque... uma bandeira da claque axadrezada estava à frente da câmara.

Perante este impedimento, António Nobre seguiu o protocolo, que determina que o VAR deve recorrer às imagens disponíveis. Ora, uma vez que não havia qualquer ângulo esclarecedor, o golo foi validado.

Desta forma, a equipa da casa acaba por ficar ilibada de quaisquer responsabilidades no que diz respeito ao posicionamento das câmaras – é obrigatório haver pelo menos oito –, já que a Liga fez uma vistoria antes do arranque do campeonato. Já os axadrezados estranharam que o operador que realizou o jogo, a Sport TV, não tenha tomado a iniciativa de garantir que este ‘acidente’ não acontecesse.


Vídeo-árbitro tentou analisar golo no Aves-Boavista... mas tinha uma bandeira à frente

Vídeo-árbitro tentou analisar golo no Aves-Boavista... mas tinha uma bandeira à frente


Autor: Pedro Gonçalo Pinto