O Estoril vive dias de desassossego. Depois de três vitórias, os canarinhos perderam três jogos seguidos, um deles contra o FC Porto, e as notícias dos dias seguintes especularam sobre a existência de um inquérito aos jogadores e a saída de um, o defesa Abner. Ontem, Record falou com Frederico Pena, presidente da SAD, que desmentiu tudo e explicou o silêncio: "Não vamos alimentar as guerras dos outros."

"Esse processo já estava em andamento há semanas. O Abner pediu-nos para sair por ter convites do Brasil. Como não era muito utilizado cedemos, na condição de ele ficar até ao jogo com o FC Porto porque o Joel tinha sido substituído e o Ailton não estava inscrito", começou por explicar. "Depois, pedimos ao Abner para ficar mais uma semana, porque o Joel e o Ailton estavam lesionados e não podiam jogar em Chaves. Ele não quis e teve de ser o Mano adaptado à esquerda", resumiu.

Para o presidente da SAD, as últimas notícias sobre o clube surgiram porque jogaram contra um candidato ao título. "Não houve nenhum inquérito aos jogadores, isso não existe. A equipa esteve mal, mas pior nesse dia estiveram o árbitro, o bandeirinha e o VAR, ao validarem o primeiro golo do FC Porto, em fora-de-jogo", frisou.

Sobre as especulações do empresário César Boaventura em relação ao jogador Pedro Monteiro, insinuando que o defesa facilitou frente aos dragões – em causa parece estar o facto de o jogador ser representado por Pedro Pinho, com quem o agente está em litígio – Frederico Pena reiterou confiança no plantel: "Não podemos andar a desmentir o que qualquer um diz sobre os jogadores. Nada disso interessa ao Estoril, não vai haver qualquer reação oficial."

Monteiro processa César Boaventura

Pedro Monteiro, defesa-central do Estoril, vai avançar com um processo por difamação contra o empresário César Boaventura. Em causa está um post desse agente no Facebook, no qual acusa o defesa, embora sem dizer o seu nome – escreveu os jogos e minutos de Monteiro nesta 1.ª Liga – de ter facilitado contra o FC Porto. O jogador esteve incontactável e também não estava autorizado a prestar declarações, mas ‘Record’ falou com fonte próxima do defesa, que nos garantiu: "O Pedro vai processar esse sujeito! Não é admissível que alguém esteja a brincar com o seu profissionalismo e a sua dignidade. Pessoas assim não podem estar no futebol e vai ter de responder em tribunal."

Autor: Miguel Amaro