O treinador do Estoril, Pedro Emanuel, admitiu este domingo que não conta com o médio Carlinhos para o jogo com o Vitória Guimarães, da segunda jornada da Liga NOS, depois do jogador ter pedido para sair.

Na conferência de imprensa realizada no Estádio António Coimbra da Mota, o técnico estorilista não se esquivou às questões sobre o futuro do jovem brasileiro, de 23 anos, que, de acordo com as notícias veiculadas durante esta semana, está a ser alvo de um forte assédio dos belgas do Standard Liège.

"É uma realidade. Não podemos esconder. O Carlinhos solicitou junto do clube a vontade de uma transferência e essa questão está entregue à administração para tomar uma decisão. A mim cabe-me tomar as decisões na equipa. Para mim há uma regra: só faz falta quem cá está. Perdemos vários jogadores importantes, mas estamos a construir uma equipa", afirmou.

Apesar de ter sido utilizado na passada quarta-feira no Estádio do Dragão, no embate da primeira jornada diante do FC Porto, que o Estoril perdeu por 4-0, Carlinhos é mesmo uma ausência anunciada na formação canarinha para o jogo desta segunda-feira. Contudo, Pedro Emanuel mostrou-se tranquilo com as alternativas ao seu dispor.

"Segundo indicações da administração, o Carlinhos não está disponível para este jogo. Para essa posição temos o Índio, que é um jogador que também queremos potenciar, e temos o André Claro, que também pode fazer essa função", referiu.

Numa visão mais abrangente, o treinador do Estoril insurgiu-se ainda com o facto de o mercado de transferências estar aberto até 31 de agosto, considerando que esse sobressalto sobre os jogadores "não é benéfico para nenhuma equipa" e que coloca em causa o trabalho dos técnicos desde o arranque da temporada.

"Que sentido faz nós começarmos uma competição com o mercado aberto? Sendo o Estoril uma equipa vendedora, até 31 de agosto vamos estar nesse sobressalto. Esta é uma questão de fundo. Estamos a deitar fora o trabalho de semanas", disse, confirmando que "todos os jogadores disponíveis e inscritos estão convocados".

Em relação ao Vitória de Guimarães, que entrou a ganhar nesta Liga NOS, com um triunfo por 3-2 sobre o Chaves, o treinador dos canarinhos teceu elogios à equipa de Pedro Martins, mas salientou a "ambição e a disponibilidade" dos seus jogadores para conseguir um resultado positivo num "desafio aliciante" para a sua formação.

"É um Estoril que se está a readaptar com novos mecanismos. O Vitória tem um futebol sustentado, mudou muito pouco, e isso dá automatismos que a nossa equipa ainda não terá, mas isso não nos retira a ambição de tentar ganhar frente a um adversário forte. Esse é o tónico para o jogo de amanhã", sentenciou.

O desafio entre o Estoril e o Vitória de Guimarães, referente à segunda jornada da Liga NOS, está agendado para esta segunda-feira, às 19 horas, no Estádio António Coimbra da Mota, e será arbitrado por Carlos Xistra (Associação de Futebol de Castelo Branco).