Yacine Brahimi poderá acentuar as dores de cabeça de José Peseiro. O extremo, de 26 anos, foi titular e decisivo no empate (3-3) de ontem, da Argélia frente à Etiópia, ao ter ganho a grande penalidade que permitiu o empate dos ‘verts’, quando faltavam apenas seis minutos para o final da partida. Todavia, nesse lance, o jogador do FC Porto caiu sobre o seu ombro direito e ficou bastante queixoso. Três minutos após o golo, acabou mesmo por ser substituído e, depois, voltou a ser visto agarrado ao ombro. Agora, viajará para Portugal e será reavaliado no Olival.

Só mediante os resultados dos exames que efetuará é que se saberá se Brahimi terá de juntar-se, ou não, ao lote de cinco lesionados do plantel. Marcano, André André, Evandro, Bueno e Varela continuam arredados do normal desenrolar dos trabalhos e, mesmo que o extremo português esteja perto do regresso, a verdade é que a possível ausência do titular Brahimi seria sempre preocupante para todo o coletivo.

Capitão Aboubakar

Ainda em África, nota para o camaronês Aboubakar, que saiu de uma polémica reforçado com a braçadeira de capitão. No final do primeiro jogo com a África do Sul (2-2), no qual não participou para cumprir castigo, o portista saiu em defesa do grupo que tinha sido fortemente criticado pelo antigo capitão, Mbia, que ontem, como castigo, ficou no banco frente aos sul-africanos (0-0).


Autor: Nuno Barbosa