Jesús Corona quebrou esta quarta-feira o silêncio em relação à sua saída surpresa da lista de convocados da seleção mexicana que recentemente disputou a Taça das Confederações, revelando que a sua ausência da prova que decorreu na Rússia - e na qual o México foi quarto colocado - se deveu a um "motivo familiar".

"Já expliquei a quem me perguntou e é algo que não vou detalhar. Quem quiser respeitar, que respeite. Quem não respeita, como já vimos, pois estão a dizer coisas que ultrapassam os limites e deveriam pedir desculpas... mas se não o fazem, dá-me igual", atirou o extremo, em declarações à Marca Claro.

Ainda assim, mesmo tendo uma razão na base da decisão, Corona aproveita para pedir desculpas por ter falhado a prova. "Cheguei ao FC Porto, estou tranquilo, mas agora que falas nisso... A única coisa que posso dizer é pedir desculpa, principalmente aos meus companheiros e ao treinador Osorio, que em devido tempo o fiz. Não há outra coisa mais na minha cabeça, não pude lá estar e queria mesmo jogar as Confederações com eles... Assim que, peço desculpas a todo o México, pois foi sempre um motivo de orgulho representar o meu país", garantiu.

De resto, após este episódio, Corona deixa claro que está pronto para voltar à seleção. "Estou pronto, não tem nada a ver com o México, com a minha seleção ou com os meus companheiros. Estou a 100% com eles, pela luta, pelos objetivos. Continuo a pensar no que sucedeu na Taça das Confederações e fico triste, mas a verdade é que não pude lá estar, mas para o futuro estou pronto", assegurou.

Discussão terá motivado pedido

Ora, momentos antes de Corona falar à Marca Claro, a Televisa Radio revelou, segundo o jornal 'AS', aquela que terá sido a razão para a ausência do portista da prova. Segundo aquela emissora, em causa terá estado uma dura discussão entre os seus pais e a sua esposa, que deixou o jogador bastante abalado.

Autor: Fábio Lima