Poucos segundos após a derrota do Benfica se ter concretizado, esta sexta-feira à noite, na Madeira, Pinto da Costa iniciou o seu discurso no jantar que assinalou o 10º aniversário da Casa do FC Porto de Santa Maria da Feira, com 400 pessoas, no Centro Luso Venezolano, em Nogueira da Regedoura.

"Se estiver algum madeirense na sala quero felicitá-lo, pois o Marítimo acaba de ganhar", começou por dizer o presidente, de 78 anos, utilizando o primeiro desaire das águias no campeonato como mote para um FC Porto resistente ao jejum de títulos: "Quando há vitórias para comemorar, é fácil juntar muita gente. De certeza que na Madeira há uma grande festa... Mas quando isso não acontece com a frequência que queremos, só é possível encontrar este ambiente no nosso clube. (...) Quem pensar que estamos debilitados, que estamos desunidos, que venha a Santa Maria da Feira, que venha ver este ambiente, esta crença, esta mudança que todos nós pretendemos."

Num discurso que contou também com vários ataques aos críticos do FC Porto, Pinto da Costa não deixou de formular o seu desejo para a partida desta noite, com o Sp. Braga. "Sentir este fervor clubístico é um orgulho enorme. O FC Porto é isto. (...) Amanhã [hoje] temos um jogo importante, como são todos aqueles nos quais entra o FC Porto. Irei transmitir aos jogadores o entusiasmo e o apoio que aqui senti e, se vencermos esta partida, farei questão de vos dedicar a vitória", referiu Pinto da Costa.


Autor: Pedro Malacó