Depois do FC Porto ter anunciado que não iria tirar partido de eventuais rescisões de contrato no Sporting, os leões parecem estar à beira de quebra o 'pacto de não agressão' entre os dois clubes com a tentativa de contratar o jogador de hóquei dos dragões, Hélder Nunes.

Fonte portista confirmou a Record que Pinto da Costa ligou a Bruno de Carvalho a pedir explicações sobre os contactos, à revelia dos azuis e brancos, com Hélder Nunes, na tentativa do jogador rumar a Alvalade, mas Bruno de Carvalho garantiu ao presidente do FC Porto que ia travar o negócio. Se assim for, o FC Porto não irá levar a cabo qualquer tentativa de contratar Bruno Fernandes, 'alvo' que interessará aos dragões.

Recorde-se que o FC Porto já assumira publicamente que não iria aproveitar-se da instabilidade do Sporting - hoje é o último dia para os jogadores leoninos apresentarem as rescisões com justa causa: Rui Patrício, William Carvalho, Bruno Fernandes, Gelson Martins, Podence e Bas Dost já o fizeram - para contratar jogadores. 

"O FC Porto informou que não iria aproveitar-se do momento de eventual fragilidade do Sporting para tirar partido de eventuais rescisões de contrato, algo que nunca faria. Foi por razões de ética desportiva, que é algo que pelos vistos não existe do lado do Benfica. É público que o fez por intermédio do presidente, dizendo ao Sporting que não tinha de se preocupar. Já aconteceu no passado com Jorge Gonçalves no Sporting e Jorge de Brito no Benfica. E o FC Porto nunca se aproveitou de rescisões para contratar jogadores aos rivais. O FC Porto já teve de responder a ataques de rivais, como as idas de Jaime Pacheco e Sousa para Alvalade que levou à contratação de Futre. Agora foi mantido um princípio de ética desportiva que vem de há décadas", sublinhou o diretor de comunicação dos azuis e brancos, Francisco J. Marques.