O Feirense procura evitar a terceira derrota consecutiva, depois dos desaires em Paços de Ferreira e em casa frente ao Chaves, mas, como se sabe, a missão em Alvalade é muito complicada para não dizer praticamente impossível, palavra que parece proibida no futebol.

Mas basta registar que esta equipa de Nuno Manta Santos vai tentar fazer o que ainda nunca foi feito na história do clube da Feira, procurando sair de Alvalade com algo de positivo, pois nos 5 jogos deste histórico de confrontos há 5 derrotas para os fogaceiros. Mesmo em termos absolutos só há um triunfo em 11 jogos com os leões, o da época passada, na Feira, a 13 de maio, com dois golos de Tiago Silva, que continua a ser peça fundamental na estratégia de Nuno Manta.

A realidade dos números, todavia, acrescenta ainda assim alguma esperança à equipa que já teve o grego Karamanos ao lado de João Silva no último jogo com os flavienses, voltando a conseguir marcar, pelo menos, um golo, algo que acontece há 8 jogos consecutivos.

O problema tem sido faturar bem e com efeitos pontuais fora de casa, pois este Feirense é um dos piores ataques da Liga nesta condição. Pior só mesmo Belenenses (5) e Tondela (7), sendo que o Marítimo tem os mesmo 8 golos dos fogaceiros quando joga como visitante.

Mas atenção que 4 destes 8 míseros golos dos azuis da Feira foram obtidos nas últimas três saídas. Esse acaba por ser o único ponto positivo ao qual se pode agarrar a equipa para combater o fraco rendimento fora: 3 pontos apenas esta época em 24 possíveis.

Isto claramente contrastando com o que sucedeu em 2016/17: só 6 derrotas em 17 deslocações, o que é de assinalar.

Autor: António Mendes