O presidente do Marítimo respondeu de forma dura às acusações de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral do Sporting, nomeadamente sobre o caso Danilo, assegurando que a culpa da transferência falhada é do líder leonino.

“Ele mentiu claramente quando, na AG do Sporting, quis falar do Marítimo. Não esteve em nenhuma das reuniões – e aqui tenho de fazer um elogio aos drs. Guilherme (Pinheiro) e   Carlos Vieira, que negociaram e sabem concretamente o que ali estava. Falou de um número sem falar da diminuíção que ele refletia, que eram os 30 por cento a menos. E esqueceu que tinham de ser quantificados os valores do direito de preferência que tinha sobre o Marega. A soma das partes é que fazia aquele número”, frisou Carlos Pereira, aconselhando Bruno de Carvalho a “trabalhar mais no ginásio, para ser um pouco mais ágil e rápido”.

O dirigente garantiu que a defesa do Marítimo foi bem feita. “Quando disse que o euro é igual a norte ou a sul, estava a transmitir que ele tinha concorrência e tinha de andar um pouco mais. O negócio a norte foi muito melhor. Mas, se não foi feito a sul, foi por responsabilidade do presidente do Sporting, pois pelos seus administradores o Danilo estaria lá”, disse.

Carlos Pereira acusa o seu homólogo leonino de atirar sempre a culpa para cima dos outros. “Se perde é por causa do árbitro; se perde o argentino, a culpa é de quem negociou; se chega depois do contrato estar fechado, até podia dizer que eram 10 milhões que oferecia. E, se andarmos um pouco mais atrás, a culpa do Rojo é da Doyen. Ou seja, nunca é culpa dele”, assinalou.

O líder dos madeirenses mandou ainda uma farpa a Augusto Inácio, comentador do programa “Play-off” da SIC-Notícias e antigo treinador do Marítimo. “Um tem de ser mais sério para andar nesta vida desportiva. Ao outro, que é uma caixa de ressonância, digo que é melhor ele analisar o processo do Rodrigo Tello, o prémio de quando foi campeão e fazer-lhe lembrar – a ser verdade aquilo que me disse muitas vezes – como foi capaz, se é tão sportinguista, de esconder o Futre durante 8 dias para desviá-lo do Sporting para o FC Porto”, finalizou.