O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Daniel Ramos e o penálti: «Estamos tristes»

Diz que houve um erro na avaliação do lance

• Foto: MoveNotícias
Daniel Ramos, treinador do Marítimo, analisou a derrota no Bessa tecendo críticas à avaliação do lance do penálti por parte do VAR.

"Tivemos um entrada muito boa, uma primeira parte bem conseguida e 60 minutos bem conseguidos. Neutralizamos o Boavista. Fizemos 1-0 e tivemos possibilidade de fazer o 2-0 e acabámos por sofrer um golo de um lance (grande penalidade) que não devia ter contado, como é evidente. Tive a clara perceção disso logo. Não sei se é penálti, acreditei nos meus jogadores, mas não me pareceu nada penálti. Dou essa dúvida ao árbitro. O que não aceitamos é não ter sido utilizada uma ferramenta muito boa, que não está ser utilizada devidamente ou, antes, em todo o seu potencial. Se acontecem situações difíceis no jogo, o vídeoárbitro pode ser uma boa ferramenta e as equipas de arbitragem têm de assumir mais o que vai acontecendo no jogo".

"Quando vemos incorreções como as de hoje, e não digo só no juízo do penálti, digo também na recarga, porque vejo o Mateus a correr e tenho a noção perfeita de que ele, quando o colega bateu o penálti, já está em cima da linha da grande área pelo corredor central, beneficiando de uma posição privilegiada para o remate e fazendo o golo. O lance devia ter sido anulado logo, com a ajuda do vídeoárbitro, claro. Alertei o quarto árbitro, ele disse que está a ser analisado e o certo é que foi golo. Daí estar triste, por nos sentirmos impotentes, porque o futebol não devia continuar assim"

"A primeira parte deveria ter terminado de outra forma, com o Marítimo em vantagem, e permitiu que o Boavista voltasse motivado para a segunda parte, porque acabou por empatar quando não tinha feito nada para isso. O que fazer? Há que tomar decisões para que os erros sejam reduzidos".
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M