O jogador do Marítimo Fábio Pacheco disse esta sexta-feira estar contente com o quarto lugar dos insulares na Liga NOS embora prefira evitar ambiente de euforia e manter o foco no trabalho diário.

"Acima de tudo, nós trabalhamos para poder ganhar o próximo jogo. É óbvio que ficamos felizes por estar no quarto lugar, é o reconhecimento do trabalho que tem sido bem feito, mas não entramos em grandes euforias. O nosso objetivo é jogo a jogo, mas é muito bom trabalhar sobre vitórias e, se for numa posição muito mais acima, melhor", salientou na conferência de imprensa de hoje, realizada após o último treino semanal.

Os pés continuam assentes no chão, mas o médio reconheceu que o ciclo positivo traz mais confiança ao plantel e o empate (1-1) conseguido frente ao Benfica no último fim de semana não foi esquecido.

"Não só contra o Benfica, mas sim da série de jogos que temos vindo a fazer, que já são muitos devido à Liga Europa e o Benfica acabou por ter mais impacto por ser um clube grande e toda a gente está mais atenta. Foi bom para nós demonstrarmos a nossa qualidade e a nossa entreajuda como equipa", referiu.

Mesmo com vontade em voltar a jogar o mais rapidamente possível, Fábio Pacheco considera a paragem do campeonato benéfica para poder reforçar o espírito de grupo e recarregar baterias para regressar novamente em força.

O médio iniciou a temporada lesionado, mas acabou por tornar-se aposta regular no 'onze' do técnico Daniel Ramos a partir do final de agosto e mostrou-se muito satisfeito por se ter mudado do Vitória de Setúbal para a Madeira no último verão.

"Quando vim para o Marítimo, esperava ter uma oportunidade e poder agarrá-la. Cheguei um pouco atrás dos outros, porque vinha de uma lesão e vinha atrás do meu objetivo, que era poder ajudar a equipa e ganhar a titularidade. A oportunidade foi-me dada e penso que consegui agarrar e tenho trabalhado bem ao longo da semana para manter o bom nível", revelou, apelidando-se de "jogador de equipa que dá tudo em campo".

Em relação ao próximo jogo, diante do União Torcatense, para a terceira eliminatória da Taça de Portugal, são esperadas dificuldades e a ambição passa por vencer e evitar as habituais "surpresas" da Taça.

Autor: Lusa