O treinador do Paços de Ferreira manifestou esta sexta-feira esperança em poder consolidar o momento positivo da equipa na Liga NOS diante do Benfica, relativizando o momento dos tetracampeões nacionais, na sétima jornada, no sábado.

Na conferência de antevisão ao jogo no Estádio da Luz, Vasco Seabra disse "não contar muito com o momento do Benfica, uma equipa recheada de bons executantes e com um público que apoia e entusiasma durante o jogo", procurando, antes, prolongar a prestação positiva do Paços nos últimos jogos no campeonato.

"A pressão será sempre mais significativa perante o que vão ser as incidências. O nosso objetivo é procurar olhar o jogo com vontade de o disputar, sermos capazes de defender com as linhas o mais afastadas da nossa baliza e procurar chegar também à baliza adversária", disse Vasco Seabra.

Consciente de que "o Benfica vai entrar com uma atitude muito forte desde o início", o técnico pacense não perdeu de vista a ideia de, também, ser capaz de 'ferir' o adversário, assegurando, nesse sentido, a intenção de entrar em campo "com linhas compactas, um bloco ofensivo e coesão".

O objetivo é consolidar o momento do Paços no campeonato, sem perder nos últimos três jogos, em dois deles sem sofrer golos, num dos quais, com o Vitória de Guimarães (0-0), após 45 minutos em inferioridade numérica, sem dar grande ênfase ao percalço da equipa em Matosinhos, diante do Leixões, da II Liga, para a Taça da Liga (derrota por 1-0), a meio da semana.

"(A derrota) Não cria mossa. Temos uma ideia e um caminho claramente definido e, além disso, são competições diferentes, distintas. Foi um percalço por erros nossos, mas agora queremos focar-nos no que temos feito de bem, nos jogos sem sofrer golos e com golos marcados", sublinhou.

Para a visita ao Benfica, sem vencer nos últimos três jogos, entre campeonato, Liga dos Campeões e Taça da Liga, Vasco Seabra tem vários problemas para formar a equipa, por lesão dos laterais esquerdos, nomeadamente, do médio Pedrinho ou ainda do guarda-redes Rafael Defendi, este último dispensado por doença de um familiar, mas o técnico disse ter alternativas no plantel.

"É inegável que a construção de jogo sem laterais esquerdos de raiz cria alguma dificuldade, mas, de qualquer forma, construímos um plantel com soluções. Acreditamos que vamos dar uma resposta positiva", afirmou.

Vasco Seabra também passou ao lado da nomeação de Carlos Xistra, que dirigiu o Feirense-Paços de Ferreira, da terceira jornada, um jogo que os pacenses perderam por 1-0, na sequência de uma grande penalidade polémica, garantindo ter "confiança absoluta" no árbitro de Castelo Branco.

"A equipa técnica e o balneário não falam normalmente do árbitro. (O jogo com o Feirense) Essa foi a única vez que falámos dos árbitros desde que cá estou. Esta nomeação, para nós, é normal, temos confiança em Carlos Xistra, um árbitro competente e capaz, em quem temos confiança absoluta", concluiu.

O Paços de Ferreira, no 11.º lugar, com seis pontos, vai defrontar o Benfica, quarto, com 13, no Estádio da Luz, a partir das 20:30 de sábado, num jogo que terá arbitragem de Carlos Xistra, da associação de Castelo Branco.

Autor: Lusa