O Portimonense recusou uma abordagem de emissários do Guizhou Zhicheng, clube chinês que pretendia o concurso do avançado Fabrício, melhor marcador dos algarvios, com 12 golos apontados na Liga NOS.

Os representantes do Guizhou Zhicheng, oitavo classificado no campeonato chinês de 2017, observaram o jogo entre Portimonense e FC Porto e, no final, estiveram à conversa com Fabrício e com responsáveis pela SAD dos algarvios, acenando com uma proposta de 5 milhões de euros, mas não viram concretizados os seus intentos.

Fabrício continuará no Portimonense pelo menos até final da época e, embora alguns mercados ainda estejam em aberto, a SAD dos alvinegros só admite perder algum jogador se forem pagas as cláusulas de rescisão, quase todas de 10 milhões de euros, sendo a de Nakajima de 20 milhões.

O goleador do Portimonense já jogou na China, tendo representado o Hangzhou Greentown em 2012. Passou também pelo Japão, ao serviço do Kashima Antlers, em 2016.

Temas:

Fabrício