O Portimonense encaixou golos em todos os jogos da Liga NOS (mesmo nos dois que ganhou, frente a Boavista e Feirense) e, depois da goleada sofrida no Dragão (5-2), o conjunto algarvio tem a defesa mais batida da prova (15), com essa permeabilidade a provocar alarme.

O treinador, Vítor Oliveira, não escondeu o seu desagrado por "erros coletivos e também individuais" que custaram alguns golos diante do FC Porto e prometeu "dirigir o foco do trabalho para a correção desses problemas".

No Dragão um dos habituais titulares, o central Lucas Possignolo, não atuou, devido a indisposição, mas o grande ausente tem sido Jadson, o ‘patrão’ do sector durante época e meia, até se lesionar a 28 de janeiro do ano em curso, no jogo frente ao U. Madeira, da 2ª Liga.

A partir dessa altura a eficácia defensiva do Portimonense baixou significativamente (até porque à ausência de Jadson se juntou a do seu habitual parceiro, Lucas, durante larga fatia da segunda metade da época passada) e na presente campanha, já na Liga NOS, a consistência da primeira volta da campanha 2016/17 não foi recuperada.

O regresso de Jadson não deverá tardar: o jogador já está recuperado dos problemas físicos que o afetaram e tudo aponta para que em breve entre nas opções de Vítor Oliveira, que poderá, igualmente, proceder a mexidas no meio-campo e também na estratégia defensiva.

Autor: Armando Alves