O treinador do Portimonense, Vítor Oliveira, considerou injusto o empate caseiro deste sábado frente ao Aves (2-2), sublinhando que a sua equipa procurou sempre a conquista dos três pontos, mas que em determinadas situações foi perdulária. 

"Perdemos dois pontos, num jogo com duas equipas com objetivos diferentes. O Portimonense procurou sempre a vitória do primeiro ao último minuto, enquanto o Aves jogou virado para não perder. Reagimos a duas desvantagens injustas, porque o Aves nada tinha feito para justificar a vantagem, mas fez um aproveitamento fantástico, ao marcar dois golos nas poucas situações que teve. Criámos uma mão cheia de situações para construirmos um resultado diferente, embora não as tenhamos aproveitado. Não estamos contentes, mas temos de aceitar. Só temos que nos recriminar, pois fomos perdulários e faltou-nos discernimento em determinadas ocasiões e no momento de fazer golo", afirmou Vítor Oliveira.

"A defesa hoje esteve sólida, mas agora vamos analisar o jogo, ver o que falhou e procurarmos emendar para melhorarmos no futuro. Penso que o 3-2 seria o resultado mais justo, pois iria repor justiça no resultado, sendo a nossa vitória inquestionável", disse ainda.